Alguma vez você já se perguntou o que você poderia fazer para tornar seu laboratório mais eficiente? Se a sua resposta for sim, então podemos te ajudar.

Para produzir bons resultados, é importante que tudo esteja sempre em ordem. Promover constantes melhorias em seu laboratório de próteses dentárias certamente fará com que seus clientes reconheçam a qualidade do seu trabalho.

Indicamos 10 passos para realizar um check up regular e melhorar sua produtividade instantaneamente. Confira aqui!

1.  Substitua os graus desgastados

Graus velhos ou desgastadas alteram a umidade da mistura, reduzindo ou aumentando quantidade de energia que você precisa colocar durante a manipulação da mistura. Isso pode interferir na expansão do material.

2.  Verifique a validade dos seus revestimentos

Mesmo revestimentos embalados devem ser descartados após dois anos. Os revestimentos de fosfato envelhecem, podendo causar mudanças em sua composição química e assim afetar as propriedades e o seu resultado final.

3.  Atenção aos ambientes

Para garantir a qualidade dos seus produtos, os revestimentos devem ser armazenados e manipulados em ambientes bastante controlados. Mudanças na temperatura e na umidade podem mudar a reação química do revestimento.

A umidade do ar também pode ser absorvida pelo revestimento que estiver armazenado em pacotes e recipientes abertos, mudando sua propriedade.

Não deixe que revestimentos estocados fiquem perto de fontes de calor ou de vento, como o ar condicionado. O frio e o calor influenciam na expansão do molde e no tempo de presa.

4.  Meça com precisão

Mudanças na proporção entre líquido/pó e líquido/água podem mudar o tamanho ou o encaixe das peças fundidas ou injetadas . Use máquinas próprias para o equilíbrio das proporções ou meça com precisão cada mistura, utilizando balanças e cilindros graduados de precisão.

Não confie em palpites! Não adicione mais líquido para fazer com que a mistura renda mais.

5.  Misture na velocidade e no tempo recomendado

Respeite os tempos e velocidades de mistura  para molhar completamente os componentes de pó e controlar a expansão dos materiais.

Alterações no tempo ou na velocidade do espatulador alteram o comportamento do revestimento e a adequação das peças fundidas. O fabricante testou essas velocidades e tempos para o revestimento… siga as instruções.

6.  Respeito o tempo de presa

O tempo de presa permite que a reação química entre o pó e o líquido ocorra para endurecer o revestimento, dar expansão inicial, expulsar o excesso de umidade da reação.

Encurtar o tempo pode levar a rachar e até explodir. Use temporizadores, não tentar adivinhar. Siga as recomendações do fabricante para tempos de ajuste estendidos.

7.  Fique atento às temperaturas de inserção

Temperaturas de inserção e elevação são recomendados pelo fabricante do revestimento. Temperaturas final são recomendadas pelo fabricante de cada liga metálica.

Temperaturas incorretas causam erros no revestimento e na peça fundida. Temperaturas de inserção altas demais podem fazer com que o anel rache ou estoure.

Calibre seu forno regularmente para evitar que isso aconteça.

8.  Atenção ao tempo permanência

Cada revestimento tem uma temperatura máxima e tempo de permanência. Esse tempo permite que o anel no interior do forno atinja a maior temperatura interna antes da fundição.

O tempo estabelecido é para apenas um anel. Para cada anel extra, adicione 10 minutos ao tempo total.

9.  Use o revestimento correto

É de extrema importância usar o revestimento correto para o seu procedimento. Não são todos os revestimentos que aquecem rapidamente ou que atingem a expansão máxima.

Escolha o revestimento que mais se adeque a sua fundição e ao procedimento que você deseja seguir. Por exemplo: as peças feita em impressoras 3D exigem maior atenção ao uso do revestimento apropriado.

10.  Revise as instruções do fabricantes

Guarde as instruções dos revestimentos como parte da sua biblioteca técnica. Revise e avalie os problemas antes de ligar para a assistência técnica. Tenha a descrição do problema e o número do lote em mãos para entregar ao suporte técnico.

Lembre-se sempre: a eficiência do seu laboratório impacta diretamente na qualidade do seu produto. Aplique essas dicas e volte para nos contar os resultados que você alcançou.


Geraldo Alves
Geraldo Alves

Técnico em Prótese Dentária, Escultor, Empreendedor e Fundador do Instituto Cerâmica. Após criar saídas e soluções para os problemas entre o consultório e o laboratório, resolvi extrapolar as paredes do meu laboratório e ajudar a transformar a realidade de outros protéticos e laboratórios em todo o país.