Assim como no mercado em geral, na prótese dentária e na odontologia também existe segmentação. É bem verdade que não são todos os laboratórios que atendem as necessidades de um determinado consultório.

Não é que um laboratório seja melhor ou pior do que o outro, o que acontece é que cada consultório possui sua peculiaridade e precisa de atendimento direcionado para ele.

E é por isso, assim como em outros mercados, que existem tipos de laboratório de prótese diferentes.

Alguns priorizam o preço baixo, outros o alto nível de qualidade, outros agilidade, e assim, o mercado acabou se segmentando e cada tipo de laboratório atende uma necessidade específica.

Por isso, é preciso ver o tipo de necessidade que você atende bem definida, para se posicionar e entregar seus trabalhos com excelência.

Para alcançar aquilo que você almeja com o laboratório é preciso definir seus objetivos. Mas, antes de você saber para onde quer ir, é preciso saber onde o laboratório está. O ponto primordial nessa história é definir o tipo de laboratório que você tem, ou que vai abrir.

Para te ajudar nesse processo, você vai conferir aqui os cinco tipos de laboratórios destacados pelo Elias Leão, o cara da administração laboratorial.

Tipos de laboratório de prótese: descubra qual o melhor para você

#1 Laboratório Ateliê

O primeiro dos 5 tipos de laboratório de prótese é o mais artesanal entre eles. Nada de muitos funcionários, estrutura muito grande, muitos equipamentos ou fluxo de trabalho gigante.

Em geral, são constituídos pelo técnico (que pode ou não ser o dono, mas que geralmente é) e pode haver uma secretária, um ajudante e até mesmo um Office boy, que geralmente é terceirizado.

Por ser de pequeno porte, um laboratório de prótese ateliê não possui divisão em setores. Neste caso é o dono que geralmente cuida da parte administrativa e financeira.

Com este tipo de laboratório você terá mais maleabilidade com os prazos de entrega dos trabalhos de seus clientes, mas também corre o risco que acabar fazendo horas extras para dar conta de cumprir os prazos.

Mas fique tranquilo, você também poderá cobrar mais caro.

Outro ponto positivo é que há dentistas que preferem este tipo de laboratório pela facilidade de acesso direto com quem faz os trabalhos.

#2 Laboratórios instalados nas clínicas

Esta é uma boa opção para quem não quer tocar um negócio. Os laboratórios instalados nas clínicas ou em consultórios odontológicos são laboratórios bem semelhantes ao ateliê e, como o próprio nome diz, instalam-se junto aos dentistas.

Geralmente o serviço é prestado apenas para aqueles dentistas que trabalham ali ou em clínicas associadas.

O custo operacional é bem menor para você e para o dentista.  Os protéticos que optam por esse tipo de laboratório muitas vezes cobram um preço bem menor nos trabalhos e para compensar diminuem custos como  água, energia e aluguel, entre outras despesas semelhantes.

É uma proposta a ser avaliada, afinal oferece grande comodidade e praticidade para ambas as partes.

#3 Laboratórios à moda bem antiga

Este tipo de laboratório se caracteriza pela irreverência. Geralmente tem uma administração bem familiar e todos os envolvidos não possuem nem horários nem funções bem definidos.

Vale lembrar que há laboratórios de administração familiar que são verdadeiras empresas constituídas e funcionam perfeitamente dentro padrão profissional.

Porém, nos laboratórios à moda antiga a coisa é bem diferente. Geralmente a rotina é cercada por conflitos, os trabalhos muitas vezes não conseguem ser entregues nos prazos, e as repetições são freqüentes.

Em contrapartida, alguns dentistas se agradam deste modelo por ter prazos e formas de pagamento bem adequáveis àquilo que eles querem. O que é ruim para você, porque assim você terá que viver submetido às vontades do cliente.

#4 Laboratórios em transição

Este tipo de laboratório está migrando para o mundo das empresas constituídas. Buscando formas legais de melhorar seus processos e investindo em seu crescimento. O próximo passo é se tornar um laboratório empresa.

#5 Laboratório empresa

Neste ponto o laboratório alcança seu ápice. Alto nível de organização e padrão de qualidade são a regra do negócio. Neste nível o laboratório é uma empresa constituída e desfruta das vantagens disto. Porém, há também as dificuldades de se ter uma empresa que precisa ser levada em consideração.

E então, conseguiu se identificar dentro de algum destes tipos de laboratório de prótese? Ou se quiser abrir um laboratório, em qual desses tipos você quer se encaixar? Conte para gente nos comentários aqui em baixo!


Geraldo Alves
Geraldo Alves

Técnico em Prótese Dentária, Escultor, Empreendedor e Fundador do Instituto Cerâmica. Após criar saídas e soluções para os problemas entre o consultório e o laboratório, resolvi extrapolar as paredes do meu laboratório e ajudar a transformar a realidade de outros protéticos e laboratórios em todo o país.